Chefe do PMA começa esta segunda-feira visita ao Malaui

18 julho 2016

Viagem decorre em momento quando país africano enfrenta pior crise de segurança alimentar em décadas; 6,5 milhões de pessoas, 40% da população, precisa de assistência alimentar emergencial; situação vai exigir maior resposta humanitária da história do país.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A diretora-executiva do Programa Mundial de Alimentação, PMA, Ertharin Cousin, começa nesta segunda-feira uma visita ao Malaui.

A viagem decorre em um momento em que o país africano enfrenta a pior crise de segurança alimentar em décadas.

Emergência

Aproximadamente 6,5 milhões de pessoas, cerca de 40% da população malauiana, precisa de assistência alimentar de emergência, segundo relatório do Comité de Avaliação de Vulnerabilidade do país para este ano e o próximo.

Segundo o PMA, essa situação vai exigir a maior resposta humanitária da história do país.

Seca

No Malaui, a chefe da agência da ONU vai se reunir com autoridades de governo e pessoas que se beneficiam de assistência alimentar do PMA.

As reuniões vão incluir os afetados pela seca nos distritos de Zomba e Lilongwe.

Estados Unidos

Durante parte de sua visita, Cousin vai viajar com Jill Biden, esposa do vice-presidente dos Estados Unidos.

Biden está no Malaui como parte de uma viagem a três nações africanas com enfoque em autonomia económica e nas oportunidades educacionais para mulheres e meninas, e nas parcerias para saúde global e segurança alimentar.

Leia e Oiça:

Relatora fala de “risco de extinção de albinos” no Malaui

Governos no limite para responder aos prejuízos do El Niño

Arranca transferência de moçambicanos em busca de asilo no Malaui 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud