OMS quer campanha de vacinação no Haiti e tratamento de água para combater cólera
BR

6 julho 2016

O representante da Organização Mundial da Saúde no Haiti anunciou que a agência está realizando uma grande campanha de vacinação para combater o cólera no país. Em entrevista, Jean-Luc Poncelet também ressaltou o tratamento de água, uma das fontes de contaminação da doença.

Para Poncelet, as medidas são cruciais para vencer a doença. O chefe da OMS no Haiti afirmou que o sistema de saúde é muito fraco, e que por isso é preciso utilizar todas as ferramentas existentes para assegurar a redução da infecção.

1,5 milhão de doses

A agência está realizando este ano e em 2017 um programa que deve alcançar 750 mil pessoas. Para o chefe da OMS, é a primeira vez que um programa com 1,5 milhão de doses está sendo executado na ilha caribenha.

A vacina contra o cólera foi desenvolvida cinco anos atrás e conta com uma eficácia de 65%.

O médico lembrou que a campanha de imunização está sendo bem recebida no Haiti, mas que é importante deixar claro para a população que somente com a aplicação da vacina a infecção não será erradicada.

Em abril, um grupo de especialistas se reuniu e ressaltou que é muito importante que os haitianos, principlamente os que foram vacinados, tenham acesso à água tratatado com cloro.

Vigilância

Segundo o chefe da OMS no Haiti esta é uma receita que pode levar à redução dos novos casos de cólera.

A OMS também está apoiando a implementação de um programa de 10 anos que inclui vigilância para identificar novos casos, resposta e mobilização de equipes que contam com médicos, promotores de saúde e especialistas em água e saneamento básico além de outros tópicos.

Um outro projeto de melhorias de saneamento e água está levando ainda ao aumento do acesso de latrinas e sistemas de drenagem.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud