Grécia registra mais de 15 mil pessoas que buscam asilo
BR

1 julho 2016

Operação lançada no início do mês contou com o apoio do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur; grupo recebeu identificação válida por um ano e terá acesso a serviços básicos e residência.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirmou que a Grécia registrou 15,5 mil pessoas em busca de asilo numa operação iniciada em oito de junho para identificar migrantes e refugiados que chegam ao país.

Segundo a agência da ONU, o grupo recebeu um cartão especial para quem está em busca de asilo e que terá validade por um ano. Durante este período, essas possoas vão ter o direito de residir legalmente na Grécia e de ter acesso a serviços básicos, pendendo ainda a análise total do requerimento de asilo.

Reunificação

A operação vai ajudar a identificar aqueles elegíveis para reunificação familiar ou para realojamento em outros países da União Europeia.

Além disso, as autoridades vão poder identificar também as necessidades específicas dessas pessoas e enviá-las para receber a assistência e o apoio que precisam.

A meta da operação é registrar 49 mil pessoas que já estão no território grego e chegaram entre 1º de janeiro de 2015 e março deste ano.

O Acnur tem dado apoio técnico, de planejamento e de preparação como ainda no fornecimento de recursos materiais. A agência da ONU trabalha na identificação de migarntes e refugiados com necessidades específicas.

Crianças

Do total registrado até agora, 680 crianças desacompanhadas ou separadas de suas famílias foram identificadas e levadas para o Ekka, órgão especializado do governo grego para cuidar desses menores de idade.

Todos os registrados vão se reunir com o Serviço de Asilo da Grécia para explicar sua situação e formalmente pedir reunificação familiar ou realojamento para outro país.

O Acnur informou que até 29 de junho, apenas 1.970 pessoas que buscavam asilo foram transferidas da Grécia. O acordo feito entre as nações da União Europeia prevê um número bem maior de realojamentos: 66.400.

As autoridades disseram que 700 pessoas estão sendo registradas por dia e o processo deve terminar em meados de agosto.

Leia Mais:

Em Paris, Ban pede “solução humana” para refugiados e migrantes

Migrantes mortos no Mediterrâneo já chegam a 2,8 mil em 2016

Ações de lusófonos mudam a vida de refugiados sírios

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud