Conselho de Segurança condena morte de boina azul na Rep. Centro-Africana

29 junho 2016

Órgão alertou que ataques a soldados de paz das Nações Unidas podem constituir crimes de guerra; secretário-geral declarou que ataques àqueles que estão a trabalhar pela paz e segurança no país são “inaceitáveis”.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Conselho de Segurança da ONU condenou a morte de um “capacete azul” na República Centro-Africana.

O órgão alertou que ataques a soldados de paz das Nações Unidas podem constituir crimes de guerra.

Justiça

Em declaração à imprensa, emitida na terça-feira, o Conselho pediu às autoridades do país que investiguem rapidamente o ataque ao capacete azul senegalês que atuava na Missão de Estabilização Integrada Multidimensional da ONU na República Centro-Africana, Minusca, e que levem os responsáveis à justiça.

O órgão “condenou de forma veemente todos os ataques e provocações contra a Minusca por grupos armados”.

O Conselho também reiterou seu pleno apoio à missão, às forças francesas que dão apoio a ela e ao representante especial do secretário-geral da ONU no país, Parfait Onanga-Anyanga, no cumprimento de seus mandatos.

Inaceitável

De acordo com a Minusca, o corpo do soldado de paz foi encontrado no Hospital Geral na capital Bangui.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, também condenou a morte, declarando que ataques aos que estão a trabalhar pela paz e a segurança na República Centro-Africana são “inaceitáveis”.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia e Oiça:

Clip: Polícia da ONU alvejado na República Centro-Africana

ONU investiga assassinato de polícia da missão na República Centro-Africana

República Centro-Africana: ONU deplora morte de funcionários humanitários 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud