Transmissão da presidência da Cplp ao Brasil deve atrasar cinco meses
BR

29 junho 2016

Informação foi dada à Rádio ONU pelo primeiro-ministro do Timor-Leste, Rui Maria de Araújo; Timor ocupa a presidência rotativa da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, que tem status observador nas Nações Unidas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Encontro de Cúpula da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, marcado para julho deverá ocorrer somente em novembro. A reunião com chefes de Estado e governo lusófonos, a ser realizada no Brasil, serve também para efetuar a troca da presidência rotativa do bloco.

O presidente atual da Cplp é o Timor-Leste, o país de língua portuguesa no sudeste da Ásia. Em entrevista à Rádio ONU, o primeiro-ministro Rui Maria de Araújo, explicou o motivo do atraso.

Espaço

“Tendo em contas as dificuldades que o Brasil está a passar. Concordou-se que que a Cimeira da Cplp para a entrega da Presidência da CPLP deverá ser feita em novembro. De junho até novembro,  ainda há um espaço para podermos trabalhar em certas áreas incluindo também para concretizar os passos que nós queremos dar nessa cooperação como países e também como família da Cplp na área da exportação petrolífera e do gás.”

O primeiro-ministro timorense esteve na sede da ONU em Nova York para uma série de encontros com representantes da organização. Ele foi recebido também pelo vice-secretário-geral Jan Eliasson.

O chefe do governo timorense ressaltou a boa cooperação de seu país com a ONU desde a organização do plebiscito no final dos anos 1990 e que abriu caminho para a restauração da independência do Timor em 2002.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud