Presidente da Assembleia Geral lamenta morte de ex-chefe do órgão
BR

23 junho 2016

John Ashe, 61, morreu nesta quarta-feira; ele serviu como presidente da Assembleia Geral da ONU entre setembro de 2013 e setembro de 2014; Ashe estava enfrentando acusações em tribunais nos Estados Unidos.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Mogens Lykketoft, expressou condolências à viúva, amigos e colegas do ex-presidente do órgão, John Ashe, 61, que morreu nesta quarta-feira.

Em nota, Lykketoft afirmou que “apesar de várias acusações, ainda não provadas, contra ele, Ashe por muitos anos foi um integrante trabalhador e querido do corpo diplomático em Nova York e as Nações Unidas”.

Assembleia Geral

Lykketoft disse que sua morte é uma “triste notícia para os muitos amigos e colegas que ele fez durante este período”.

Lykketoft lembrou que Ashe, um diplomata de Antígua e Barbuda, serviu como presidente da Assembleia Geral em sua 68ª sessão, entre setembro de 2013 e setembro de 2014.

Desde outubro de 2015, Ashe estava enfrentando acusações em tribunais nos Estados Unidos relacionadas a seu período na Assembleia Geral.

Leia e Ouça:

Informe aborda alegações ligadas a ex-presidente da Assembleia Geral

Na Assembleia Geral, Ban pede mais transparência e prestação de contas

Secretário-geral da ONU pede auditoria após denúncia de corrupção 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud