Fundo da ONU envia US$ 15 milhões para ajudar os que fogem de Falluja
BR

21 junho 2016

Desde o mês passado, mais de 85 mil foram forçadas a escapar da cidade iraquiana; coordenadora humanitária da ONU do país alertou que as famílias que conseguiram sair, “precisam de tudo”.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Stephen O’Brien, autorizou o envio de US$ 15 milhões do Fundo Central de Resposta de Emergência da organização, Cerf, para fornecer assistência urgente aos afetados por combates e operações militares em Falluja.

Desde o mês passado, mais de 85 mil pessoas foram forçadas a fugir da cidade, deslocando famílias e comunidades.

Urgência

As pessoas que permanecem na cidade enfrentam escassez grave de comida, medicamento, eletricidade e água potável.

A coordenadora humanitária da ONU para o Iraque, Lise Grande, fez um alerta: “as famílias que conseguiram fugir de Falluja escaparam com nada: eles precisam de tudo”.

Ela afirmou que os parceiros humanitários estão trabalhando “sem parar” para fornecer abrigo, água, assistência de saúde, itens domésticos e apoio especializado para vítimas de violência sexual e de gênero.

Altas Temperaturas

Para Grande, o Cerf vai permitir o rápido aumento das ações, então, a ajuda não poderia ser “mais oportuna”.

As temperaturas na região estão em uma média de 46°C e subindo. Muitas pessoas não têm acesso a água potável limpa e locais com sombra são limitados.

Segundo o Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, comunidades já vulneráveis estão mais propensas a surtos de doenças transmissíveis e há um risco real de cólera.

Ações de resposta incluirão melhorias em higiene e saneamento para ajudar a previnir a transmissão de doenças.

Atendimento especializado

Os fundos do Cerf vão permitir que agências humanitárias das Nações Unidas prestem assistência rápida aos novos deslocados.

O Ocha está trabalhando com o governo iraquiano para montar campos para fornecer mais abrigos. Parceiros humanitários também vão se concentrar em ações para ajudar mulheres e crianças, que são particularmente vulneráveis neste conflito.

Equipes móveis de apoio psicológico também estão sendo fornecidas para levar atendimento especializado a vítimas de violência.

Os recursos do Cerf também vão permitir que profissionais de saúde forneçam cuidado para recém-nascidos e crianças têm tido apoio limitado e ainda não foram imunizados.

Plano Humanitário

O Plano de Resposta Humanitária das Nações Unidas no Iraque pediu US$ 861 milhões para abordar as necessidades de pessoas afetadas pela crise atual. Até o momento, este apelo foi apenas 36% financiado.

Além disso, US$ 65 milhões adicionais serão necessários para resposta à situação atual em Falluja. Segundo o Ocha, estoques de contingência estão quase esgotados, o que poderia deixar outras comunidades no país em situação potencialmente vulnerável.

O Escritório ressaltou que embora as agências estejam se preparando para a situação em Falluja há algum tempo, o número de deslocados e o escopo de suas necessidades superaram a capacidade humanitária.

O Ocha afirmou ainda que o Cerf é uma das formas mais rápidas e eficazes de apoiar a resposta humanitária rápida.

Leia e Ouça:

OMS fala em possíveis surtos de doenças devido à crise em Falluja

Financiamento para ajudar civis em Falluja está acabando

ONU alerta que civis enfrentam perigo redobrado ao fugir de Falluja 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud