Níger: situação de segurança permanece “volátil” em Bosso

14 junho 2016

“Ataque mortal” na semana passada forçou o deslocamento de 40 mil pessoas; ação supostamente foi cometida pelo grupo Boko Haram; dados são do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A situação de segurança na província de Bosso, no Níger, permanece “volátil” após o ataque mortal em 3 de junho que forçou o deslocamento de 40 mil pessoas.

A ação supostamente foi cometida pelo grupo Boko Haram. As informações são do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha.

Assistência

O Ocha afirmou, no entanto, que desde 7 de junho autoridades e parceiros humanitários têm conduzido avaliações e entregado assistência em áreas acessíveis.

Até o momento, água e biscoitos energéticos foram distribuídos e os deslocados internos receberam cuidado médico ambulatorial.

No centro de saúde de Kindjendi, o número de pessoas admitidas foi multiplicado em 10 vezes.

Necessidades Urgentes

Segundo o Ocha, água potável, comida, abrigo, proteção, apoio psicossocial, higiene e saneamento são urgentemente necessários.

Muitos dos deslocados permanecem escondidos no mato e precisam de transporte para áreas mais seguras, onde possam receber apoio.

Desastre Humanitário

O Escritório da ONU alertou que apenas 25% dos US$ 74 milhões necessários para a região de Diffa foram mobilizados até o momento. Suprimentos de emergência foram desviados de outros programas para fornecer assistência vital em Bosso.

Segundo o Ocha, recursos adicionais são “urgentemente necessários e devem ser disponibilizados imediatamente para evitar um desastre humanitário”.

Leia e Oiça:

Acnur: 50 mil fogem de ataques do Boko Haram em cidade nigerina

Ataques do Boko Haram continuam na região de Diffa no Níger

Ataques do Boko Haram provocam fuga de milhares no Níger 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud