Campanha promove testes de HIV a milhares de mototaxistas no Quénia

3 junho 2016

Campanha convidou jovens motoristas a receberem informações sobre seu estado serológico; 81 pessoas foram diagnosticadas com o vírus e encaminhadas para receber a terapia antiretroviral.

Michelle Alves de Lima, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 10,2 mil mototaxistas de Nairobi, no Quénia, participaram de um teste de HIV com a ajuda do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Sida, Onusida, do governo local e de outros parceiros.

A campanha, apoiada pelo Conselho Nacional de Controle da Sida, convidou jovens motoristas a saberem sobre o seu estado serológico. Informações sobre o vírus foram compartilhadas tanto com os motoristas quanto com seus passageiros, e serviços de aconselhamento também estavam disponíveis durante a ação, realizada em maio.

No total, 81 motoristas foram diagnosticados com HIV. Eles foram encaminhados para receber tratamentos antiretrovirais.

Maior Risco

Segundo o Onusida, os mototaxistas que fazem o transporte de passageiros e veículos em Nairobi são predominantemente jovens, que estão em maior risco de infeção pelo HIV.

Estimativas da agência divulgadas a 31 de maio apontam que o Quénia tem o maior programa de intervenção do HIV/Sida da África, com aproximadamente 900 mil pacientes em tratamento até o fim de 2015, ficando apenas atrás da África do Sul.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud