Ban e Conselho de Segurança condenam atentado contra ONU no Mali
BR

1 junho 2016

Secretário-geral afirmou que um boina azul morreu e vários ficaram feridos quando um carro-bomba explodiu num acampamento da Missão das Nações Unidas no país, Minusma.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon ficou revoltado com os atentados terroristas contra as Nações Unidas, ocorridos nesta terça-feira em Gao, no Mali.

Segundo Ban, um boina azul morreu e várias pessoas ficaram feridas quando um carro-bomba explodiu num acampamento da Missão da ONU no Mali, Minusma. O soldado morto pertencia ao batalhão chinês.

Estabilidade e Paz

Num outro incidente, um funcionário civil da França e dois guardas de segurança do Mali foram assassinados num ataque realizado em outra parte da cidade.

Falando a jornalistas em Nova York, o porta-voz Stephane Dujarric comentou o assunto.

Dujarric disse que “o secretário-geral está profundamente preocupado com a recente série de ataques contra a Minusma que deixou 12 boinas-azuis mortos e feriu muitos mais somente no mês de maio”.

Ban deixou claro que nada pode “desculpar” atos de terrorismo contra homens e mulheres que estão servindo às Nações Unidas para ajudar o Mali a restaurar a estabilidade e a paz.

Segundo o porta-voz, o chefe da ONU pediu ao governo do Mali que investigue rapidamente o caso e leve os responsáveis à justiça. Ele também pediu aos malineses que deem informações sobre os ataques às autoridades.

Plano

O secretário-geral expressou pêsames à família do soldado chinês e aos governos da China, França e do Mali. Ele reiterou o apoio contínuo da ONU ao acordo de paz e estabilização do país.

Nos próximos dias, Ban vai apresentar ao Conselho de Segurança um plano para fortalecer a posição da Missão da ONU no Mali.

Ele reiterou a longa exigência para que as forças da Minusma estejam equipadas de forma adequada para operar numa região perigosa e imprevisível, como é o caso do país africano.

Os membros do Conselho de Segurança condenaram também os ataques no Mali. Eles disseram que o terrorismo, em todas as suas formas e manifestações, representa uma das ameaças mais sérias à paz e à segurança internacionais.

Os integrantes do órgão expressaram preocupação com a situação no Mali e reforçaram a importância da Missão da ONU ter as capacidades necessárias para cumprir seu mandato no país.

Os países membros reiteraram que qualquer ato de terrorismo é considerado criminoso e injustificável.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud