Serviço da ONU no Sudão do Sul recebe reforço de cães farejadores

31 maio 2016

Serão 37 animais especializados na detecção de explosivos a trabalhar em conjunto com a Unpol; os cães vão fazer buscas em sítios de proteção dos civis e em portos de entrada de pessoas e mercadorias.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Serviço de Ação de Minas das Nações Unidas, Unmas, anunciou que a sua equipa no Sudão do Sul recebe 37 novos cães farejadores, especializados em detectar explosivos.

Os animais vão trabalhar em conjunto com a Polícia da ONU no país, Unpol. Os cães vão realizar visitas em sítios de protecção de civis e em portos de entrada de pessoas e de cargas.

Inspeção

A missão será detectar itens proibidos, que depois serão removidos em segurança pela Unpol para que os deslocados internos mantenham-se livres de qualquer perigo.

Atualmente, a Unmas tem seis cães especializados na deteção de explosivos na capital sul-sudanesa Juba. No ano passado, os animais ajudaram a inspecionar quase 20 mil veículos, mais de 13,5 mil malas e 970 prédios.

Amigáveis

Ao chegarem ao Sudão do Sul, os 37 novos cães serão transferidos para canis em Juba, para o contacto com seus treinadores. Após a fase de adaptação, os animais começam a ter o treinamento específico com a Unmas.

Muitos serão transferidos para trabalhar em Bentiu, Bor e Malaka. A Unmas destaca que esses cães são amigáveis e treinados especialmente para o papel, num ambiente seguro. Todos recebem vacinas e cuidados de saúde necessários.

Leia e Oiça:

Necessários US$ 357 milhões para eliminar minas terrestres

Milhares de líbios serão envolvidos em ações de sensibilização sobre minas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud