Ban diz em evento em Nova York que “está do lado dos Povos Indígenas”
BR

21 maio 2016

Secretário-geral fez a declaração na cerimônia de encerramento do Fórum Permanente da ONU sobre Questões Indígenas; ele afirmou que “escutou os pedidos para reconhecimento e respeito à identidade e aos direitos” do grupo.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que “está do lado dos Povos Indígenas” no encerramento da 15ª sessão do Fórum Permanente sobre Questões Indígenas, realizado na sede das Nações Unidas, em Nova York.

Ban disse que, através dos anos, participou de vários eventos e visitou diversas comunidades indígenas no mundo inteiro.

Mãe Terra

O chefe da ONU declarou que nesse processo, aprofundou os conhecimentos sobre as lutas históricas, as contribuições à “Mãe Terra” e à humanidade e as formas sustentáveis de viver dos indígenas.

Ban disse ainda que aprendeu também sobre as expressões culturais e a ameaça de extinção dos idiomas indígenas.

O secretário-geral citou os pedidos de reconhecimento e respeito à identidade e direitos dos povos nativos.

Ban disse que os indígenas alcançaram vários avanços nas Nações Unidas. Em setembro de 2007 foi adotada a Declaração sobre os Direitos dos Povos Indígenas, sete anos depois foi realizada a Conferência Mundial dos Povos Indígenas.

Plano de Ação

Ban explicou que depois da Conferência, a ONU tem agora um plano de ação amplo sobre o grupo.

Segundo ele, os povos indígenas estão “fortemente integrados na Agenda da organização e participaram totalmente das negociações dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e do Acordo sobre Mudança Climática.”

O chefe das Nações Unidas disse que “é crucial que os povos indígenas agora participem e contribuam na implementação e na supervisão desses documentos’.

Na opinião do secretário-geral, “muito já foi alcançado, mas muito ainda precisa ser feito” em relação às questões indígenas. Ban deu como exemplo, os conflitos sobre as terras e territórios indígenas e a falta de inclusão desses povos nos processos de paz.

Ele pediu aos Estados-membros, aos povos indígenas e a todos os sistemas da ONU que trabalhem juntos para lidar com esses e outros problemas sérios que afetam o grupo.

Leia Mais:

Brasileira apresenta na ONU dados sobre suicídio de jovens indígenas

Acnur conduz Tocha Olímpica como "gesto de solidariedade"com refugiados

"Brasil avançou na implementação da Declaração dos Direitos Indígenas"

Olimpíadas dos Indígenas têm potencial de tirar jovens da depressão

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud