Moçambique: Unesco apoia celebração do Dia Internacional de Museus

18 maio 2016

Representante da agência, Djaffar Moussa-Elkadhun, toma parte nas comemorações que devem movimentar centenas em Maputo; atividades sobre a data envolvem estudantes de vários níveis.

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

Sob o lema Museus e Paisagens Culturais, Moçambique celebra este 18 de maio o Dia Internacional de Museus.

Maputo tem agendadas iniciativas para chamar a atenção sobre a importância dos locais de exposição e atrair visitantes. Este ano, o destaque vai para os museus da capital moçambicana.

Museus e Monumentos

A Rádio ONU em Maputo ouviu a historiadora Matilde Muocha, que coordena a Rede de Museus e Monumentos da Baixa de Maputo. Ela justificou porque o destaque para a maior cidade do país.

“É acima de tudo de ver o que é a baixa, porque a baixa de Maputo afinal é uma zona que é protegida como uma zona de património cultural da cidade. Nós aparecemos integrados numa área que faz a memória, a história da cidade e fazemos uma oferta na perspetiva de conjunto, da paisagem. Celebramos o dia 18 de maio procurando elevar a consciência pública sob a necessidade de usar os museus como fontes de educação.”

Comemorações

A Organização da Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, destaca que os museus são essenciais na sua atuação. O representante da agência em Moçambique, Djaffar Moussa-Elkadhun, participa nas comemorações.

Muocha destacou ainda a importância dos locais de exposição para a humanidade face ao desenvolvimento tecnológico.

Educação Pública

“É preciso pegar os conteúdos que estão expostos no museu e estender ao público. Há um público que pode ser acessível sem limitações geográficas. O Museu tem uma função educativa, esta ao serviço da educação pública. Vamos usar as plataformas agora disponíveis pelo desenvolvimento tecnológico, vamos inserir os conteúdos e vamos influenciar para que outras pessoas independentemente da distância, possam conhecer as nossas instituições e em última analise, estas instituições possam cabalmente cumprir com o seu papel que é de educação pública.”

O programa especial das viagens pelos museus do centro histórico da Baixa da Cidade de Maputo vai decorrer durante todo o dia com estudantes de nível primário, secundário e universitário.

A deslocação ao longo do percurso será facilitada pelo Comboio das Acácias. A rede de Museus e Monumentos da Baixa de Maputo espera com a iniciativa atingir um público de cerca de 800 pessoas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud