Total de menores egípcios a chegar na Itália é 37 vezes maior do que em 2015

17 maio 2016

Organização Internacional para Migrações registou mais de 670 jovens e crianças desacompanhados a alcançar a costa italiana desde janeiro, sendo que no ano passado, haviam sido 18; rota da Líbia é uma das mais perigosas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O total de menores desacompanhados do Egito que chegam à Itália pelo mar é 37 vezes maior do que os números registados no ano passado. Entre janeiro e abril, 672 crianças e jovens fizeram a travessia, sendo que no mesmo período de 2015, apenas 18 menores estavam na situação.

Os números são da Organização Internacional para Migrações, OIM, ao destacar que o aumento foi significativo em abril deste ano, quando 638 menores desacompanhados egípicios chegaram à costa italiana.

Alarme

O diretor do escritório da OIM no Egito declarou que “a escala sem precedentes de migração irregular de crianças é muito alarmante”. Segundo Amr Taha, mais de um entre cinco egípcios migrantes a chegar na Europa são crianças.

Jovens e menores desacompanhados do Egito representaram a maior nacionalidade a desembarcar no continente: 66% em 2015.

Oportunidades

O representante da OIM explica que muitos estão sujeitos a enfrentar abuso e exploração sexual ao chegar na Europa, já que não tiveram bom nível educacional, treinamentos ou oportunidades de emprego no seu país de origem.

Taha nota, entretanto, que a falta de oportunidades continua, especialmente porque sem vistos, muitos acabam por pagar traficantes para entrarem em países europeus.

Ajuda Financeira

Conter a migração irregular de menores egípcios desacompanhados depende de esforços dos dois lados do Mediterrâneo: a Europa precisa fornecer apoio, enquanto o Egito deve investir na educação e no treinamento vocacional, avalia a OIM.

A agência trabalha com o governo para combater e prevenir a migração irregular, mas nota que no ano passado, o país recebeu US$ 20 mil milhões em remessas, enviadas por egípcios que estão a trabalhar em outros países.

Leia e Oiça:

Chefe da OIM defende esforços para compreender melhor os migrantes

Metade de deslocados da Líbia são menores, diz estudo da OIM

Acnur afirma que cerca de mil migrantes foram resgatados no Mediterrâneo 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud