Campanha do Unicef destaca educação para crianças em emergências
BR

16 maio 2016

Agência da ONU e União Europeia lançaram campanha #EmergencyLessons esta segunda-feira; iniciativa de sensibilização, orientada para redes sociais, quer atingir 20 milhões de europeus, especialmente jovens.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, e a União Europeia lançaram esta segunda-feira a campanha #EmergencyLessons, ou Lições de Emergência. O objetivo é destacar a importância da educação para crianças afetadas por emergências.

A iniciativa de sensibilização, orientada para as redes sociais, quer atingir 20 milhões de europeus, especialmente os com menos de 25 anos, em países como Eslováquia, Eslovênia, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália e Reino Unido.

Inspiração

O movimento busca inspirar estes jovens a levantarem suas vozes em nome de milhões de crianças e adolescentes que tiveram sua educação interrompida por emergências.

A campanha se baseia em experiências reais de crianças vivendo em situações de emergência em nações como Guiné, Iraque, Nepal e Ucrânia.

Histórias Reais

As histórias pessoais desses menores, sobre os extremos onde vão para obter sua educação, demonstram porque podem, e devem, continuar aprendendo.

Nos próximos sete meses, estas histórias serão compartilhadas nas redes sociais com a hashtag #EmergencyLessons e, assim, aumentarão a conscientização, compreensão e apoio entre europeus.

Para o chefe do Unicef, Anthony Lake, os jovens entendem “melhor do que ninguém” a importância da educação em suas vidas atualmente e em seu futuro.

Milhões de Crianças

Segundo a agência da ONU, cerca de uma em cada quatro crianças em idade escolar, ou 462 milhões, vive atualmente em 35 países afetados por crises. Destas, aproximadamente 75 milhões precisam desesperadamente de apoio educacional.

Além de perderem seus estudos, menores que estão fora das salas de aula são mais vulneráveis a abuso, exploração e recrutamento por forças armadas.

A campanha também celebra outros benefícios de ir à escola: amigos que são feitos, os professores que apoiam os menores que estão passando por traumas e a estabilidade que existe na rotina de ir às aulas.

Leia e Ouça:

Unicef: 25% das crianças em idade escolar vivem em países afetados por crises

Unesco lança guia de prevenção ao extremismo violento

Unesco alerta sobre queda de ajuda à educação 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud