Mais de 1,3 milhão de adolescentes mortos em 2015 de causas evitáveis
BR

16 maio 2016

Agência da ONU divulgou lista com dados; acidentes de trânsito foram a maior causa de morte em 2012; outros motivos são mortes durante gravidez e parto, HIV, suicídio, problemas respiratórios e violência pessoal.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, divulgou em sua página na internet dados sobre as causas evitáveis de morte de adolescentes.

Segundo a agência da ONU, no ano passado houve 1,3 milhão de mortes por causas tratáveis ou até mesmo que poderiam ter sido evitadas.

Práticas saudáveis

Diariamente, quase 330 adolescentes perderam a vida em 2012 em acidentes de trânsito. A maior causa de óbitos de adolescentes meninas seguida por mortes durante a gravidez e o parto.

Doenças como HIV e infecções respiratórias são outras causas, além de suicídio e violência pessoal. Em todo o  mundo mais de 2 milhões de adolescentes vivem com o vírus da Aids.

As complicações ligadas à gravidez ou ao parto estão tirando a vida de meninas entre 15 e 19 anos em nível global.  A maioria dos casos é notificada em países de rendas baixa e média.

Vida adulta

Um outro desafio são as doenças mentais.

A metade dos distúrbios desta natureza na vida adulta começa na idade de 14 anos, e a maioria dos casos permanecem sem diagnóstico e tratamento.

Atualmente, o mundo tem 1,2 bilhão de adolescentes, que são pessoas entre 10 e 19 anos.

A OMS acredita que a promoção de práticas saudáveis durante a adolescência, e medidas para melhorar a proteção de jovens de riscos de saúde são fundamentais na prevenção de problemas na idade adulta.

Estas medidas também  beneficiam a infraestrutura social e de saúde dos países.

Um dos alvos específicos de saúde do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 3 é conseguir, até 2030,  o acesso universal a serviços de saúde reprodutiva e sexual.

Serviços que incluem planejamento familiar, educação e informação e a integração da saúde reprodutiva em estratégias e programas nacionais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud