Ministros africanos pedem mais esforços pelo fim da Sida em crianças

13 maio 2016

Nova declaração política precisa incluir metas ligadas à prevenção da transmissão do HIV entre mães e filhos; testes e tratamentos também precisam ser ampliados; 2,6 milhões de crianças têm Sida.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

Ministros da Saúde de África pedem à comunidade internacional para tornar o fim da epidemia de Sida entre crianças uma prioridade global. Segundo o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Sida, Onusida, são 2,6 milhões de crianças a sofrer da epidemia no mundo. Apenas 32% tem acesso à terapia antiretroviral.

Numa reunião esta semana na Côte d’Ivoire, os ministros pediram que a Declaração Política para o Fim da Sida inclua metas para prevenir a transmissão do vírus entre mães e bebés. Outro objetivo é aumentar o acesso das crianças a testes e ao tratamento.

Mortes

O documento será adotado numa sessão de alto nível da Assembleia Geral da ONU, a decorrer entre 8 a 10 de junho. A reunião prévia no país, também  conhecido como Costa do Marfim, contou com a participação de 11 ministros e autoridades de saúde de África, que abriga 90% de todas as crianças com HIV. Sem tratamento, quase metade pode morrer antes dos dois anos de idade.

O Onusida explica que prevenir novas infeções depende de garantir que todas as grávidas sejam testadas para HIV e que todas com o vírus recebam tratamento.

Progressos

A agência acredita ser possível interromper novos casos entre crianças até 2020, desde que as metas sejam alcançadas daqui a dois anos, ou seja, garantir que 95% das grávidas e das crianças com HIV recebam tratamento.

Vários progressos foram alcançados nos últimos anos, revela o Onusida: novas infeções entre crianças caíram 58% e no mesmo período, o acesso ao tratamento entre menores com HIV duplicou.

Leia e Oiça:

Onusida organiza gala beneficente em prol do combate ao HIV

Agências destacam potencial para salvar vidas no Dia Internacional da Parteira

Unaids: punir usuários de drogas injetáveis prejudica redução do HIV

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud