Em Juba, representante da ONU quer avanços no combate à violência sexual

12 maio 2016

Enviada especial para o tema, Zainab Bangura, sobre abordou políticos, mulheres e comunidade humanitária pedindo que reforma na segurança não deixe de fora este tipo de crime.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A representante especial do secretário-geral para Violência Sexual em Conflitos encerrou uma visita ao Sudão do Sul. Na capital do país, Juba, Zainab Bangura reiterou que os compromissos para o fim dos crimes de violência sexual têm de ser realizados.

Em nota, emitida esta quarta-feira, a enviada afirmou que para que este tipo de crimes tem que ser controlado, relatado e abordado em todos os processos da justiça do período de transição. Mas para isso, o acordo de paz deve ser bem executado.

Promessa

Bangura lembrou que em outubro de 2014, as metas foram adotadas num compromisso do presidente sul-sudanês Salva Kiir. Esta promessa foi renovada, três meses depois, pelo atual vice-presidente Riek Machar.

Os signatários prometem o fim imediato dos crimes de violência sexual, a prisão dos responsáveis e o melhoramento de serviços para os sobreviventes.

Ambos garantiram que as questões da violência sexual fariam parte dos processos de reforma do setor da segurança, bem como desarmamento, desmobilização e reintegração.

Comunidade

Durante a visita, de quatro dias, a representante esteve em contacto com várias mulheres que cuidam de sobreviventes, a comunidade humanitária e o corpo diplomático em Juba.

De acordo com a ONU, o conflito sul-sudanês levou mais de 2,4 milhões de pessoas a abandonar as suas casas desde dezembro de 2013. Trata-se de 1,6 milhão de deslocados e 700 mil refugiados sul-sudaneses nos países vizinhos.

Somente nos locais de proteção nas instalações da operação de paz no país vivem 188 mil civis.

*Apresentação: Denise Costa.

Leia e Oiça:

Governo de transição no Sudão do Sul precisa tratar da situação humanitária

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud