OMS “confiante” de que situação do zika no Brasil está sob controle
BR

10 maio 2016

Agência da ONU diz que autoridades e o COI estão fazendo todo o possível para reduzir a ameaça do vírus; porta-voz recomenda que cada viajante ao país deve se proteger usando repelentes.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Mundial da Saúde afirmou que está “confiante” de que a situação do vírus zika no Brasil está sob controle.

Em entrevista a jornalistas em Genebra, sede da OMS, o porta-voz da agência, Christian Lindmeier, falou sobre o tema.

Mosquito

Segundo Lindmeier, está sendo feito um controle eficiente do mosquito transmissor do vírus. Ele afirmou que a OMS está confiante de que as autoridades brasileiras e o Comitê Olímpico International, COI, estão fazendo todo o possível para reduzir a ameaça do zika.

A declaração da OMS ocorre 11 semanas antes do início dos jogos olímpicos.

A agência diz que até o momento, mais de 1,2 mil casos de microcefalia no Brasil foram associados ao vírus zika.

Mas de acordo com a OMS, cada viajante ao Rio de Janeiro para assistir às Olimpiadas ou participar dos jogos deve se proteger contra a picada de mosquitos e doenças como malária, dengue ou zika, usando repelentes e redes.

Já as grávidas devem procurar aconselhamento médico antes de viajar ao Brasil e os que retornam do país têm de praticar sexo seguro até seis semanas depois da viagem se acham que foram picados pelo mosquito.

*Com informações de Daniel Johnson, de Genebra.

Leia e Ouça: 

ONU cria fundo de resposta para combater zika

Surto do vírus zika completa um ano

OMS pede US$ 56 milhões para combater o zika

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud