Secretário-geral condena atentado terrorista no Egito

9 maio 2016

Polícias foram mortos no Cairo no domingo e Ban Ki-moon presta apoio ao país; já na República Democrática do Congo, trabalhador humanitário foi assassinado durante tiroteio em Kivu Norte.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas condena um ataque terrorista contra forças policiais no Egito. A ação ocorreu domingo, no Cairo. Ban Ki-moon enviou os pêsames aos familiares das vítimas e ao governo do país.

Ban lembra que as Nações Unidas continuam firmes no apoio ao povo do Egito e na luta do país contra o terrorismo.

Kivu Norte

A violência também está a atingir a República Democrática do Congo. Esta segunda-feira, as Nações Unidas condenaram também a morte de um trabalhador humanitário da ONG Heal Africa.

A vítima esteve em meio a um tiroteio ocorrido em Kitchanga, Kivu Norte, na sexta-feira. Para o Escritório da ONU para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, o caso é mais uma triste ilustração da insegurança que tem impacto na vida de muitas pessoas na RD Congo.

Insegurança

O chefe do escritório no país, Rein Paulsen, declarou ser um “lembrete dos riscos enfrentados por trabalhadores humanitários que fazem sacrifícios para fornecer assistência a comunidades vulneráveis”.

O ambiente de segurança está a piorar no Kivu Norte, a afectar tanto civis quanto agências da ONU e ONGs. Esta foi a segunda morte de trabalhador humanitário ocorrida somente este ano.

A insegura preocupa as Nações Unidas, uma vez que dificulta o acesso e a habilidade para a entrega de ajuda.

Leia e Oiça:

Peritos criticam “reação desproporcional” após prisão de centenas no Egito

Líderes religiosos africanos debatem prevenção à violência

Confrontos causam fuga de 35 mil na RD Congo | Rádio das

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud