ONU alerta sobre violência incessante no Iraque
BR

2 maio 2016

Missão das Nações Unidas no país diz que mais de 700 pessoa morreram e mais de 1,3 mil ficaram feridas em abril; o representante do secretário-geral para o Iraque afirmou que civis estão pagando um preço alto por causa dos conflitos.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão de Assistência das Nações Unidas no Iraque, Unami, afirmou que 741 pessoas morreram e 1.374 ficaram feridas, entre civis e militares, em atos de terrorismo, violência e conflito armado no país, no mês passado.

O representante do secretário-geral da ONU para o Iraque, Jan Kubis, disse que “causa dor ver um banho de sangue contínuo e a perda de vidas”.

Preço Alto

Segundo Kubis, “os civis iraquianos estão pagando um preço alto como resultado dos ataques a bomba e dos confrontos armados”.

Ele explicou que “os terroristas realizaram atentados suicidas em bares, locais religiosos e mercados numa campanha perversa para causar o máximo de mortes e causar sofrimento na população”.

Os dados da Unami mostram que dos mortos, 410 eram civis e 331 militares. A capital, Bagdá, foi a região com mais vítimas.

A Missão da ONU informou que comparando março e abril, o mês passado registrou uma queda do número de vítimas em relação ao anterior.

Leia Mais:

Iraque: ONU preocupada com minas em comunidades antes ocupadas pelo Isil

Representante da ONU pede realojamento de civis para áreas seguras

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud