Doença que ataca cabras e ovelhas já atinge 76 países
BR

29 abril 2016

Peste dos pequenos ruminantes mata 90% dos animais infectados; casos estão se espalhando pela África, Ásia e Oriente Médio; doença causa perdas econômicas de US$ 2 bilhões por ano segundo agência das Nações Unidas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Já são 76 países com casos da “peste dos pequenos ruminantes”, doença fatal que ataca principalmente cabras e ovelhas. Segundo a agência da ONU especializada em agricultura e alimentação, a FAO, os casos se espalham pela África, Ásia e Oriente Médio.

Geórgia, perto da fronteira com Armênia e Azerbeijão, China, Maldivas, oeste da Turquia e Côte d’Ivoire são apenas alguns dos países afetados. A FAO explica que o vírus pode matar quase 90% dos animais infectados numa questão de dias.

Fonte de Renda

A agência da ONU recomenda medidas de controle, como a vacinação de pelo menos 800 mil cabras, ovelhas e carneiros. Zonas de quarentena foram criadas e a vigilância dos animais foi intensificada em várias regiões.

As três áreas mais afetadas, África, Ásia e Oriente Médio, abrigam 80% dos 2,1 bilhões de pequenos ruminantes do mundo. Para muitas famílias pobres, a criação de cabras ou ovelhas é essencial para o orçamento domésticos. Os animais são utilizados para a produção e venda de leite, de lã e de fibras.

Imunização

A doença causa mais de US$ 2 bilhões em perdas econômicas por ano. Para reverter o quadro, a FAO está lançando uma campanha com metas para os próximos 15 anos.

Participam da iniciativa veterinários, epidemiologistas e especialistas nos países afetados. Um dos objetivos é garantir a entrega de vacinas nas áreas rurais mais remotas.

A FAO menciona também a importância de se criar uma nova vacina que combata tanto a peste dos pequenos ruminantes quanto outras doenças. Os animais imunizados também precisam receber uma marca para serem diferenciados daqueles que ainda não foram vacinados.

Leia e Ouça:

Produção de alimentos na Coreia do Norte tem primeira queda em cinco anos

Resistência do gado a antibióticos pode ser transmitida para os humanos

FAO apoia estratégia para aumentar colheita de arroz na Guiné-Bissau

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud