Crescimento na Ásia-Pacífico depende do aumento da produtividade
BR

28 abril 2016

Comissão da ONU divulga relatório e sugere melhorias na produtividade agrícola e na infraestrutura da região; média anual de crescimento baseado na produtividade caiu para apenas 1% entre 2008 e 2014.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Ásia-Pacífico precisa aumentar sua produtividade, fator essencial para o crescimento econômico da região. A conclusão está em relatório apresentado pela Comissão Econômica da ONU para Ásia e Pacífico, Escap.

A região também precisa melhorar suas medidas fiscais, sua infraestrutura e produtividade agrícola, esforços essenciais para reavivar o dinamismo econômico.

Média de Crescimento

O relatório informa que a queda na produtividade representa quase um quinto da recessão econômica da região, que teve crescimento de 4,6% no ano passado, contra 9,4% há uma década.

Nos países em desenvolvimento da Ásia-Pacífico, a média anual de crescimento baseada no fator produtividade caiu de 2,8% (entre 2000 e 2007) para um pouco menos de 1% (entre 2008 e 2014).

Salários

Para a Escap, isso preocupa porque crescimento econômico e produtividade contínua são requisitos essenciais para o sucesso da Agenda 2030, um conjunto de 17 objetivos para o desenvolvimento sustentável.

Além disso, o aumento dos salários, tão importante para combater a pobreza e as desigualdades, depende do crescimento produtivo.

Leia todas as notícias sobre a Agenda 2030

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud