Conselho de Segurança levanta embargo de armas à Cote d'Ivoire

28 abril 2016

Resoluções do órgão determinam fim do trabalho de especialistas que lidavam com sanções internacionais contra o país;  mandato da operação de paz alargado até junho de 2017.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança levantou esta quinta-feira o embargo parcial de armas contra a Cote d'Ivoire, as restrições de viagens e o congelamento de bens a uma lista de indivíduos suspeitos de ameaçar a reconciliação marfinense.

Em resolução, aprovada por unanimidade, o órgão dissolveu o Comité de Sanções e o seu grupo de especialistas sobre o país, também conhecido como Costa do Marfim.

Reforma

O Conselho saudou os progressos alcançados na estabilização da nação da África Ocidental.

Os avanços apontados no documento incluem as áreas de desarmamento, desmobilização e reintegração, além dos setores da reforma da segurança, reconciliação e combate à impunidade.

Uma outra resolução sobre o país alargou o mandato da Missão das Nações Unidas na Cote d'Ivoire, Onuci, até junho de 2017. O documento destaca que mais de 60 mil antigos combatentes marfinenses já foram desarmados.

Progresso

O órgão ressaltou ainda o sucesso nas eleições presidenciais, realizadas a 25 de outubro passado, e o progresso na gestão das armas e no combate ao tráfico ilícito de recursos naturais.

Em maio, a missão de paz deve iniciar o processo de encerramento e a transferência das suas responsabilidades para o governo e para a equipa da ONU no país.

As tarefas envolvidas incluem o apoio aos direitos humanos, a assistência humanitária, a proteção de civis e o apoio político.

Leia Mais:

Representantes da ONU condenam ataques terroristas na Côte d’Ivoire 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud