Grave crise de segurança alimentar a se desenrolar no nordeste da Nigéria

28 abril 2016

Porta-voz do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, citou a jornalistas nova avaliação da organização; Stephane Dujarric mencionou cálculos de que 500 mil pessoas precisam imediatamente de assistência com comida.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Resultados preliminares de uma rápida avaliação conjunta da ONU sobre segurança alimentar na Nigéria mostram que mais de 500 mil pessoas precisam imediatamente de assistência alimentar no país.

A informação foi dada a jornalistas pelo porta-voz do secretário-geral das Nações Unidas. Stephane Dujarric afirmou ainda que cerca de 350 mil crianças nos estados de Borno e Yobe estão sofrendo de “desnutrição aguda severa”.

Alerta

Segundo Dujarric, equipe da ONU na Nigéria está a alertar sobre uma “grave crise de segurança alimentar a se desenrolar no nordeste do país”.

Ele ressaltou que parceiros humanitários estão a aumentar sua presença e resposta no local. Parcerias com entidades nigerianas também estão a ser reforçadas.

Assistência

O porta-voz informou que desde o início do ano, mais de 312 mil pessoas receberam comida e outros itens de assistência, 180 mil receberam proteção e 317 mil apoio com água e saneamento.

No entanto, Dujarric ressaltou que, segundo o Escritório da ONU para Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, o plano de resposta humanitária para Nigéria de US$ 248 milhões, recebeu apenas 14% de financiamento este ano.

Leia e Oiça:

Nigéria: até 7 mil mulheres sequestradas ou vítimas de escravidão sexual

"Devolvam as nossas meninas, as nossas crianças"

Número de crianças usadas em ataques suicidas é 10 vezes maior 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud