Líbia: chefe da Unsmil “preocupado” com ataques do Isil a campos de petróleo

27 abril 2016

Enviado da ONU afirmou que intenção do grupo de controlar áreas de “estratégia vital” são uma “grave ameaça” às instalações petrolíferas; Martin Kobler considera atentados uma “agressão grave” à economia do país.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante especial do secretário-geral da ONU na Líbia expressou profunda preocupação com incursões recentes do chamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, a regiões de petróleo no país e ataques a campos do recurso.

Para Martin Kobler, que também é chefe da Missão de Apoio das Nações Unidas no país, Unsmil, os ataques do grupo e a sua intenção de controlar áreas de “estratégia vital” são uma “grave ameaça” às instalações petrolíferas líbias.

Gravidade

Segundo o representante, tal constitui uma “agressão grave”, não só sobre o sustento da economia, mas também um atentado aos meios de subsistência de milhões de líbios, muitos dos quais já a passar por dificuldades devido ao conflito no país.

Kobler pediu a todos as partes que intervêm na segurança que respeitem a autoridade do Conselho de Presidência da nação africana sobre os recursos naturais do país.

Conselho de Segurança

Além disso, o enviado da ONU lembrou a todos as partes na Líbia das resoluções do Conselho de Segurança que condenam tentativas de exportar ilegalmente petróleo bruto do país.

Estas destacam a responsabilidade do governo de Acordo Nacional em tomar as medidas necessárias para evitar a exportação ilícita do recurso a partir da nação.

Leia e Oiça:

Chefe humanitário reforça pedido de socorro para carenciados na Líbia

Combates em Bengazi levam enviado da ONU a pedir proteção de civis

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud