ONU aprova resoluções conjuntas sobre a “consolidação da paz”
BR

27 abril 2016

Assembleia Geral e o Conselho de Segurança adotaram as mais abrangentes resoluções sobre o assunto até agora; ações fazem parte do esforço das Nações Unidas para simplificar como a organização lida com situações de conflito.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Num raro evento conjunto, a Assembleia Geral e o Conselho de Segurança da ONU aprovaram resoluções praticamente idênticas sobre a estrutura de consolidação da paz das Nações Unidas.

O presidente da Assembleia Geral, Mogens Lykketoft, comandou a votação.

Paz Sustentável

As atividades das tropas de paz da ONU afetam diretamente milhões de pessoas em vários países em conflito. Os documentos fazem parte de um novo esforço abrangente sobre como o sistema da organização deve lidar com situações de guerra.

As resoluções vão além da paz pós-conflito, incluindo o conceito de paz sustentável, que engloba todos os estágios de um ciclo de violência. Isso significa que a ONU vai analisar de forma mais coerente todas as questões de paz e segurança, desenvolvimento e direitos humanos

A ideia é reduzir o “custo humano e o sofrimento causados por várias crises humanitárias e de segurança simultâneas”. A ONU deve trabalhar mais de perto com outras organizações, como a União Africana e o Banco Mundial, como também com o Conselho Econômico e Social, Ecosoc e com o Conselho de Direitos Humanos.

As resoluções reforçam o poder da Comissão para a Consolidação da Paz, PBC, que serve de conselheira e como “ponte” entre a Assembleia Geral e o Conselho de Segurança.

Ela vai ser mais acessível aos países que queiram usar a comissão como uma plataforma para solucionar os problemas.

Mulheres e Jovens

Os documentos aprovados enfatizam também o papel das mulheres, dos jovens e da sociedade civil para mater a paz.

A questão do financiamento para as tropas de paz continua indefinida. Os documentos autorizam o secretário-geral a dar opções que podem incluir o uso de contribuições feitas à ONU, mas os Estados-membros terão de decidir sobre o assunto mais tarde.

A “Arquitetura da Construção da Paz da ONU” foi criada em 2005, no mesmo momento em que foram estabelecidos também a Comissão para a Construção da Paz, o Escritório de Apoio à Consolidação da Paz e o Fundo para a Cosolidação da Paz.

Esses três órgãos foram criados para responder às preocupações do ex-secretário-geral, Kofi Annan, sobre uma falha no sistema da ONU para lidar com os desafios de ajuda aos países no processo de transição da guerra para uma paz duradoura.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud