México deve considerar recomendações sobre estudantes desaparecidos
BR

26 abril 2016

Escritório de Direitos Humanos afirmou que “caso Iguala mostra o papel crucial da cooperação internacional para ajudar o governo a lutar contra a impunidade nestes tipos de crimes”.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos apelou ao governo do México que leve em consideração as recomendações feitas por um grupo de especialistas sobre o desaparecimento de 43 estudantes em Iguala, em 2014.

Além do desaparecimento, o caso Iguala trata também da morte de seis universitários que eram parte do grupo.

Cooperação Internacional

Em Genebra, o porta-voz do escritório, Rupert Colville, afirmou que o “caso mostra o papel crucial da cooperação internacional para ajudar os Estados na luta contra a impunidade para sérias violações dos direitos humanos”.

Colville elogiou o trabalho feito pelo Grupo Interdisciplinar de Especialistas Independentes no México dos estudantes de uma faculdade de treinamento de professores localizada no Estado de Guerreiro.

O porta-voz disse que na sua visita ao país, em outubro do ano passado, o alto comissário Zeid Al Hussein reforçou “ser muito importante que o governo mexicano aja de forma decisiva em relação às recomendações do grupo de especialistas”.

Além disso, as autoridades mexicanas devem garantir os direitos de justiça das vítimas e de suas famílias.

Disposição

Tanto o presidente do México como o escritório da Procuradoria-Geral, expressaram disposição de considerar seriamente as recomendações.

Colville afirmou que a ONU está preocupada com vários desafios e obstáculos descritos pelos especialistas que podem impedir o aprofundamento de certas linhas de investigação.

Entre elas, ele cita o papel e as responsabilidades dos militares e de outras autoridades do governo.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud