Nações Unidas e governo do Equador fazem apelo por US$ 72,7 milhões
BR

22 abril 2016

Objetivo é fornecer assistência a 350 mil afetados pelo terremoto nos próximos três meses; mais de 580 pessoas morreram após tremores e 155 continuam desaparecidas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O governo do Equador e as Nações Unidas lançaram esta sexta-feira um apelo por US$ 72,7 milhões para que 350 mil pessoas possam ser ajudadas nos próximos três meses.

O pedido ocorre quase uma semana após o terremoto que matou pelo menos 587 pessoas. Segundo a ONU, 155 continuam desaparecidas e mais de 8,3 mil pessoas ficaram feridas.

Estado de Emergência

O terremoto de sábado passado e os tremores subsequentes destruíram 1.125 prédios, sendo que outros 829 foram danificados, incluindo 281 escolas. O governo decretou estado de emergência nas províncias mais afetadas como Manabi, Esmeraldas e Santa Elena.

Ao lançar o apelo, a ONU destaca que mais de 25 mil equatorianos estão em abrigos. Muitas estradas e pontes foram danificadas pelo terremoto, tornando a logística das operações humanitárias um desafio ainda maior.

Ao todo, 720 mil pessoas foram afetadas no país. A agência da ONU para Refugiados, Acnur, começou a entregar 900 tendas, 15 mil colchonetes, 18 mil mosquiteiros com repelente e kits de cozinha.

Os itens estão sendo enviados para 40 mil pessoas nas comunidades mais afetadas no Equador.

Leia e Ouça:

Contribuições para o Equador são necessárias com urgência

ONU: construções devem usar padrões de segurança em áreas de terremoto

Unicef em "corrida contra o tempo" para proteger crianças do Equador 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud