Entrevista: casos de febre-amarela suspeitos de terem origem em Angola

20 abril 2016

O representante da Organização Mundial da Saúde, OMS, em Angola disse que está a ser reforçada a vigilância para combater a epidemia de febre-amarela que já fez 250 mortos em Angola.

Vários casos da doença já foram registados em países como China, República Democrática do Congo e Quénia, em pessoas que estiveram em Angola.

Na conversa com a Rádio ONU, de Luanda, Agudelo começou por falar da campanha de vacinação contra a febre-amarela que decorre nas províncias angolanas de Huambo e Benguela.

A primeira fase da iniciativa decorreu na capital angolana Luanda, onde foi registado o maior número de casos.

Acompanhe a conversa com Eleutério Guevane.

Duração: 3’05”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud