Negociações de paz para o Iémen são adiadas

19 abril 2016

Anúncio foi feito pelo enviado especial das Nações Unidas para o país, Ismail Ould Cheikh Ahmed; conversas deveriam ter começado na segunda-feira no Kuwait.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O enviado especial das Nações Unidas para o Iémen anunciou que foram adiadas as negociações de paz entre os iemenitas, que estavam marcadas para segunda-feira.

Em comunicação à imprensa, Ismail Ould Cheikh Ahmed agradeceu o governo do país por seu compromisso e a chegada de sua delegação.

Oportunidade

Ahmed declarou esperar que Ansarallah e Congresso Geral do Povo não “percam a oportunidade”, que poderia evitar mais mortes no Iémen e colocar um fim à violência que assola o país.

De acordo com agências de notícias, as delegações a representar o grupo rebelde Houthi e o partido do antigo presidente Ali Abdullah Saleh ainda têm de partir para as negociações, a citar como razão os fortes combates e operações aéreas lideradas pela Arábia Saudita.

Próximas Horas

O enviado especial está a buscar uma solução para os últimos desafios e pediu às delegações que mostrem boa fé  e participem das conversas para que se possa chegar à uma solução pacífica à crise no Iémen.

Segundo Ahmed, as próximas horas serão “cruciais”. O representante pediu aos envolvidos que levem suas responsabilidades a sério e concordem em soluções abrangentes.

As negociações devem se concentrar em uma plataforma que abra o caminho para um processo pacífico, com base na iniciativa do Conselho de Cooperação do Golfo e nos resultados da conferéncia de diálogo nacional.

Leia e Oiça:

OMS instensifica resposta ao aumento da malária no Iémen

Enviado da ONU saúda início do cessar-fogo no Iêmen

Iémen: ONU cita “tempo para recuar do abismo” em reação ao cessar-fogo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud