RCA: desenvolvimentos positivos ofuscados por alegações de abuso

15 abril 2016

Avaliação é do subsecretário-geral para as Operações de Paz, Hervé Ladsous; falando ao Conselho de Segurança sobre a situação na República Centro-Africana, representante afirmou compromisso em continuar abordando a questão “em todos os níveis”.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O subsecretário-geral da ONU para Operações de Paz, Hervé Ladsous, falou esta sexta-feira ao Conselho de Segurança sobre a situação na República Centro-Africana.

Ladsous afirmou que em visita a comunidades muçulmanas e cristãs, em Bangui, viu “progressos importantes” na direção da reconciliação nacional. Ele citou a posse do novo presidente, a promulgação da nova constituição e o “retorno à ordem constitucional”.

Sombra

No entanto, o subsecretário-geral afirmou que, infelizmente, desenvolvimentos positivos no país foram mais uma vez ofuscados “por alegações de exploração e abuso sexual envolvendo forças da Missão da ONU na República Centro-Africana, Minusca, e tropas internacionais”.

Ladsous declarou estar “profundamente perturbado” pelas contínuas alegações, algumas, segundo ele, “extremamente chocantes”.

Flagelo

“Para abordar esse flagelo”, afirmou o subsecretário-geral, “a Minusca estabeleceu uma abordagem transparente, centrada nas vítimas”.

Ele também citou que a coordenadora especial do secretário-geral para o melhoramento da resposta da ONU à exploração e abuso sexual, Jane Holl Lute, viajou recentemente ao país e que o subsecretário-geral para Apoio às Operações no Terreno, Atul Khare, também pediu rápida investigação e “punição rigorosa para os agressores”.

Apoio às Vítimas

Hervé Ladsous expressou apoio às vítimas “que mostraram coragem em se apresentarem” e ao trabalho contínuo para “garantir que estas recebam a assistência e justiça que merecem”.

Ele afirmou contar e esperar que os países que contribuem com tropas e políciais também redobrem as suas ações para abordar a “conduta inaceitável”.

O subsecretário-geral declarou ser preciso colocar um fim nesses “terríveis atos de poucos que minam o trabalho dedicado de muitos” e disse estar comprometido em continuar a abordar a questão em todos os níveis.

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

Leia e Oiça:

Coordenadora da ONU apura resposta à exploração e abuso sexual em África

ONU está levando extremamente a sério novas alegações de abusos sexuais

Enviado da ONU encoraja “fim do silêncio sobre exploração e abuso sexual”

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud