Banco Mundial vai investir $2,5 bilhões em educação para meninas
BR

14 abril 2016

Projeto foi anunciado durante reunião de primavera junto com o Fundo Monetário Internacional; a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama fez um pedido de ação mundial para apoiar as jovens adolescentes.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, afirmou que a instituição vai investir US$ 2,5 bilhões, o equivalente a quase R$ 9 bilhões, em projetos de educação para jovens adolescentes.

O processo vai ser feito num prazo de cinco anos e tem como objetivo ajudar no empoderamento global dessas jovens.

Ação Urgente

O anúncio foi feito em evento durante a reunião de primavera do Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional, que está sendo realizada na capital americana, Washington.

Yong Kim disse que “empoderar e educar meninas adolescentes representam uma das melhores formas de impedir que a pobreza passe de geração para geração e podem transformar sociedades inteiras”.

Segundo ele, esses fundos vão ajudar os países, principalmente na região Subsaariana da África e no sul da Ásia, com ferramentas para ampliar o acesso à educação de qualidade”.

Em seguida, a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama fez um pedido para que as autoridades mundiais se comprometam em uma ação urgente para apoiar as adolescentes.

Missão

Michelle Obama disse que “esse não é apenas um gigantesco investimento de recursos, é também é uma missão”.

Para ela, isso “é uma expressão da crença no poder da educação para transformar das vidas e perspectivas de milhões de meninas por todo o mundo”.

Para a primeira-dama americana, “as provas são claras: quando se investe na educação de meninas, a comunidade internacional inclui as mulheres na força de trabalho”.

Segundo Michelle Obama, “isso beneficia não só essas mulheres, mas também a todas as pessoas”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud