ONU pede libertação imediata de funcionário mantido refém em Donetsk
BR

13 abril 2016

Integrante da equipe das Nações Unidas estaria sendo bem tratado; organização faz um apelo a todos, incluindo a imprensa, para que respeitem o funcionário e sua família nesta “fase delicada da discussão” em torno de sua libertação.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas estão profundamente preocupadas com o fato de que um de seus funcionários está sendo mantido refém em Donetsk, no leste da Ucrânia.

Segundo informações disponíveis, o integrante da equipe da ONU está sendo bem tratado.

Libertação Imediata

A ONU mobilizou todos os canais para garantir sua libertação imediata e incondicional.

A organização faz um apelo a todos, incluindo a imprensa, para que respeitem o funcionário e sua família nesta “fase delicada da discussão” em torno de sua libertação.

Conflito

Em fevereiro deste ano, as Nações Unidas e o governo da Ucrânia divulgaram o Plano de Resposta Humanitária 2016 para o país. São necessários US$ 298 milhões para as operações deste ano.

O objetivo é beneficiar 2,5 milhões de civis vulneráveis, que vivem em áreas afetadas pelo conflito.

O plano está focado em intervenções "críticas, que salvam vidas", segundo o documento oficial. Essas ações são para algumas das áreas mais afetadas na conhecida "linha de contato" e em regiões além do controle do governo.

São 800 mil civis na fronteira afetados pelo conflito, enfrentando diariamente insegurança, restrições de locomoção, falta do cumprimento de leis e de acesso a serviços básicos, além de testemunharem mortes.

Crianças e Fome

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef alertou que o conflito na Ucrânia afetou profundamente a vida de 580 mil crianças que vivem em áreas não controladas pelo governo e perto das frentes de batalha, no leste do país.

Já Programa Mundial de Alimentos, PMA, fez um alerta nesta segunda-feira: o conflito de dois anos no leste da Ucrânia deixou cerca de 1,5 milhão de pessoas com fome

O número inclui quase 300 mil vítimas de insegurança alimentar grave e precisando de assistência alimentar imediata.

Leia e Ouça:

Ucrânia: ONU pede a partes em conflito que garantam acesso à água

ONU preocupada com "ressurgimento do racismo na Europa"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud