ONU fala de polarização a uma semana do referendo sobre Darfur

6 abril 2016

Chefe das Operações de Paz mencionou preocupações com participação popular e queixas de partidos políticos da área sudanesa; mais de 103 mil pessoas buscam refúgio em instalações protegidas por forças internacionais.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas alertaram que o processo para acabar com o conflito em Darfur continua polarizado, uma semana antes do referendo que vai decidir o estatuto administrativo da região sudanesa.

No Conselho de Segurança, o subsecretário-geral para as Operações de Paz, Hervé Ladsous, mencionou as inquietações que envolvem a consulta popular  agendada para decorrer entre 11 e 13 abril de 2016.

Eleitores

Para o representante, os critérios de elegibilidade dos eleitores revelaram-se controversos, embora várias partes envolvidas defendam que todos os habitantes de Darfur devem participar na votação.

O responsável disse ainda que os partidos políticos sudaneses que participam na Conferência de Diálogo Nacional, em Cartum, estão preocupados com o que consideram "momento inadequado" para a decisão devido aos combates e  deslocamentos em Jebel Marra.

Para acomodar pessoas que fogem de confrontos na área, a Missão da ONU e da União Africana em Darfur, Unamid, criou áreas de proteção próximas de locais onde vivem deslocados em Sortoni, Kabkabiya, Tawilla e Nertiti.

Patrulhas

Cerca de 103 mil pessoas procuraram refúgio nessas áreas, onde a presença militar e policial das forças de paz foi reforçada e decorrem "patrulhas de dia e noite para manter a segurança".

O representante disse que na próxima semana será retomado o diálogo sobre a estratégia de saída das forças de paz de Darfur. Ele considerou essencial que sejam feito progressos com base em medidas do Conselho de Segurança e da União Africana.

Solução Política

Ladsous considerou importante que os 15 Estados-membros do Conselho reiterem que uma solução política continua a ser a única opção viável junto às partes do conflito em Darfur.

Para ele, a estabilidade e a recuperação da região é um processo com limite de tempo que deve estar assente em soluções duradouras incluindo para os 2,6 milhões de deslocados.

Leia Mais:

Unfpa celebra entrega de banco de sangue renovado em Darfur

Conflito e falta de condições fazem fugir mais sul-sudaneses para o Sudão

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud