Entrevista: resposta "está a funcionar" para conter febre-amarela em Angola

5 abril 2016

A Rádio ONU acompanhou a visita da diretora-geral da Organização Mundial da Saúde, OMS, a Angola. Margareth Chan ficou a par da resposta ao maior surto de febre-amarela em mais de 30 anos no país.

De Luanda, o representante da agência em Angola, Hernando Agudelo, fala da deslocação que ocorreu após terem sido imunizadas mais de 6 milhões de pessoas. O surto causou a morte de mais de 218 pacientes.

Brasil é um dos países que apoiou com as vacinas, mas uma campanha nacional precisa de um total de 25 milhões de doses.

Angola já teve perto de 500 casos confirmados e 1,5 mil pacientes suspeitos da febre-amarela. O representante lembra a necessidade de os visitantes receberem a vacina contra doença antes de chegarem ao país.

Acompanhe a conversa com Eleutério Guevane.

Duração: 8'01"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud