“Discriminar pessoas com autismo é violação dos direitos humanos”
BR

2 abril 2016

Declaração é do secretário-geral da ONU; para Ban Ki-moon, estigma é “desperdício de potencial humano”; eventos marcam o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, celebrado neste sábado.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Diversos eventos nesta sexta-feira, na sede da ONU, em Nova York, marcaram o Dia Mundial de Conscientização sobre o Autismo, celebrado pelas Nações Unidas no sábado, 2 de abril.

O tema da data este ano é “Austismo e a Agenda 2030: Inclusão e Neurodiversidade”.

Potencial Humano

Em sua mensagem sobre a data, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, enfatizou que embora a condição não seja muito bem compreendida em muitos países, a discriminação contra pessoas com autismo é  uma “violação dos direitos humanos e um desperdício de potencial”.

Destacando a Agenda 2030, Ban afirmou que a “participação igualitária e o envolvimento ativo das pessoas com autismo serão essenciais para alcançar as sociedades inclusivas vislumbradas pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”.

Orgulho

O secretário-geral declarou que as Nações Unidas têm orgulho de defender o movimento de conscientização do autismo. Ele ressaltou ainda que os “direitos, perspectivas e bem-estar” das pessoas com a condição, e de todas as pessoas com deficiência, são essenciais para a Agenda 2030 e seu compromisso de não deixar ninguém para trás.

Ban lembrou que neste ano a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências completa 10 anos e pediu a promoção dos direitos dos indivíduos com autismo para garantir sua plena participação na vida cotidiana.

Leia Mais:

Entrevista: Carolina Ferreira

ONU quer mais empregos para pessoas com autismo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud