Hostilidades causaram a morte de pelo menos 32 civis na Líbia

1 abril 2016

Avaliação da Unsmil foi limitada pela falta de acesso a várias áreas controladas pelas partes envolvidas no conflito; grupos armados executaram elementos rivais suspeitos de ligação com Isil.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão da ONU na Líbia, Unsmil, anunciou  ter documentado 32 vítimas civis de hostilidades ocorridas em março em todo o país.

De acordo com uma nota divulgada esta sexta-feira, grande parte das mortes e dos ferimentos foi causada por tiros que atingiram 13 do total de 21 mortos e seis dos 11 feridos.

Responsabilidades

A Unsmil anunciou  ainda que o acesso limitado a várias áreas das partes envolvidas no conflito impediu apurar os responsáveis por muitos incidentes.

As vítimas incluem sete crianças mortas e quatro feridas. Foram igualmente documentadas 18 execuções de elementos de grupos armados rivais.

Isil

Grupos como o Conselho Shura Mujahedin e o Warshafana executaram supostos membros de formações leais ao autoproclamado Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

A Tunísia registou  igualmente a morte de civis em atos relacionados ao conflito líbio. Grupos leais ao Isil que teriam cruzado a fronteira entre os dois países  causaram confrontos onde morreram pelo menos quatro civis próximo da cidade de Ben Guerdane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud