Unaids Brasil e Rede Globo lançam seriado sobre sorodiferentes
BR

1 abril 2016

“Eu Só Quero Amar”, nova série de Malhação, retrata história de casal onde um dos parceiros tem HIV e o outro não; diretora da agência da ONU no Brasil diz que assunto será tratato pela primeira vez na TV; série estréia sábado no Gshow.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Uma nova série original de Malhação estréia neste sábado, fruto de uma parceria da Rede Globo com o Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids, Unaids no Brasil.

O seriado “Eu Só Quero Amar” conta a história de um casal sorodiferente: Henrique, que vive com HIV, e Camila, que não tem o vírus. Os episódios serão lançados todos os sábados no site Gshow, mostrando a conturbada relação dos jovens.

Estigma

Segundo a diretora do Unaids no Brasil, “pela primeira vez na história da televisão brasileira” serão tratados fatos importantes que vão além da prevenção e do tratamento do HIV. Georgiana Braga-Orillard destaca que a série aborda “sexualidade, estigma e discriminação”.

Os jovens são o público alvo, já que eles são os mais afetados pelo HIV no país, de acordo com a diretora da agência da ONU. Durante os cinco episódios da série, serão mostradas situações que o casal sorodiferente enfrenta no convívio social, como discriminação, e como conseguir uma vida sexual saudável e bem informada.

Desde dezembro, o Unaids tem prestado consultoria à produção da novela Malhação, sugerindo temas e histórias capazes de apoiar cenas dos personagens envolvidos com a questão do HIV.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud