Chefe de Operações de Paz na posse do novo líder centro-africano

29 março 2016

Hervé Ladsous representa o secretário-geral das Nações Unidas na cerimónia; subsecretário-geral também vai se reunir com líderes da Missão da ONU no país, Minusca.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque

O subsecretário-geral para as Operações de Paz da ONU, Hervé Ladsous, viajou para a República Centro-Africana onde vai representar o secretário-geral das Nações Unidas na cerimónia de posse no recém-eleito presidente do país, Faustin-Archange Touadera, que decorrerá esta quarta-feira.

A informação foi dada a jornalistas na sede da organização, em Nova Iorque, pelo porta-voz da ONU, Stephane Dujarric.

Missão de Paz

Dujarric afirmou que, durante sua visita, Ladsous terá reuniões com autoridades nacionais para discutir o processo político, assim como suas visões sobre a relação do país com a Missão de Estabilização Integrada Multidimensional da ONU na República Centro-Africana, Minusca.

O subsecretário-geral também vai se encontrar com líderes da Missão assim como comandantes militares e policiais da ONU para abordar questões de segurança, performance e conduta, incluindo exploração e abuso sexual.

Alegações

Ainda segundo o porta-voz, no fim de semana, uma delegação liderada pela vice-representante do secretário-geral no país, Diane Corner, visitou a província de Kemo para coletar mais informações sobre novas alegações de exploração e abuso sexual e se reunir com comunidades e autoridades locais.

A delegação incluiu integrantes da equipa de conduta e disciplina, da unidade de direitos humanos e representantes do Fundo das Nações Unidas para População, Unfpa, do Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, e do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

De acordo com Dujarric, na sexta-feira a Minusca afirmou ter recebido novas informações sobre alegações de exploração e abuso sexual tanto por forças da ONU, de fora da organização e civis na província de Kemo. Estas supostamente se referem a incidentes decorridos em 2014 e 2015.

Assistências às Vítimas

A Missão afirmou que sua principal preocupação foi garantir que as vítimas tenham recebido assistência e que todos os relatos fossem imediatamente investigados para garantir que qualquer autor receba a devida sanção.

Segundo o porta-voz, a equipa integrada vai coletar toda a informação disponível e preservar as provas na medida do possível.

Leia Mais:

Especialista pede apoio ao novo governo da República Centro-Africana | Rádio das Nações Unidas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud