Quase 2 bilhões de pessoas podem estar bebendo água contaminada com E.coli
BR

22 março 2016

Unicef apresenta o dado e faz apelo por água segura para todas as pessoas do mundo; Dia Mundial da Água é celebrado neste 22 de março; principal fator para a contaminação é a falta de saneamento.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O Dia Mundial da Água é celebrado todos os anos em 22 de março e nesta terça-feira, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, está fazendo um apelo para que todos os habitantes do planeta tenham acesso à água limpa.

Segundo o Unicef, novas tecnologias de pesquisa indicam que 1,8 bilhão de pessoas podem estar bebendo água contaminada pela bactéria E.coli, ou seja, coliformes fecais podem estar presentes mesmo quando o líquido vem de fontes confiáveis.

Metas

O chefe de programas de saneamento do Unicef declarou ser mais barato e eficiente fazer testes agora do que há 15 anos, por isso, a magnitude do problema está sendo observada com mais clareza.

Sanjay Wijeserkera lembra que pelos novos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que precisam ser cumpridos pelos países até 2030, todas as pessoas deverão ter acesso à água limpa.

A falta de saneamento é um dos principais fatores para a contaminação fecal da água. E no mundo, 2,4 bilhões de pessoas não têm acesso a banheiros adequados, sendo que pouco menos de 1 bilhão precisa fazer as necessidades a céu aberto.

Secas

O Unicef acredita que os impactos da mudança climática poderão piorar a situação. Quando a água se torna escassa devido à seca, por exemplo, a população fica refém de fontes de água impróprias.

Por outro lado, enchentes podem afetar sistemas de tratamento  e espalhar bactérias, o que leva ao aumento dos casos de diarreia ou de cólera. As altas temperaturas causadas pela mudança climática também contribuem para mais casos de malária, dengue e zika, já que as populações de mosquitos aumentam com o calor.

Segundo o Unicef, 160 milhões de crianças menores de cinco anos de idade no mundo vivem em áreas com risco de secas. E quase 500 milhões estão em locais onde ocorrem enchentes. A maioria dessas crianças está na África Subsaariana e na Ásia.

Instagram

Para aumentar a conscientização neste Dia Mundial da Água, o Unicef está lançando uma campanha no Instagram. A proposta é ensinar sobre a ligação entre água, meio ambiente e mudança climática.

Usando a hashtag #ClimateChain, a agência está postando fotos de líderes e cidadãos comuns de braços abertos, formando um conjunto de imagens de uma cadeia de pessoas preocupadas com a mudança climática.

O Unicef também cita algumas de suas iniciativas: quase 20 mil crianças em Bangladesh tem acesso a fontes de água resistentes aos impactos do clima. Foi criado um sistema que colhe água na época de monções, purifica e armazena o recurso natural.

Em Madagascar, a agência ajuda as autoridades locais a construir salas de aula para 80 mil alunos, que serão resistentes a ciclones e cheias. Além disso, o Unicef fornece acesso a fontes de água seguras durante eventos climáticos extremos.

Leia Mais:

Personagem do Angry Birds nomeado embaixador do Dia da Felicidade

Indígenas brasileiras explicam seu papel para um mundo sustentável

Ucrânia: ONU pede a partes em conflito que garantam acesso à água

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud