Conversa com opositores sírios foi “produtiva”, afirma enviado da ONU
BR

17 março 2016

Delegação da oposição apresentou propostas detalhadas para transição política;  Staffan de Mistura disse, entretanto, que não existe desculpa para os obstáculos encontrados para a passagem de comboios humanitários.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O enviado especial das Nações Unidas para a Síria teve um encontro esta quinta-feira com o principal grupo da oposição, o Comitê de Altas Negociações, HNC.

Em Genebra, Staffan de Mistura avaliou que as conversas foram produtivas. A oposição ao governo sírio apresentou propostas bastante detalhadas para a transição política no país, arrasado pela guerra que já dura cinco anos.

Calmaria

De Mistura disse que alguns pontos do acordo para diminuir as hostilidades foram violados, mas apesar disso, os últimos três dias foram “surpreendentemente calmos”.

Mas o enviado da ONU disse ser hora de acelerar a entrega de ajuda humanitária. Vários comboios, inclusive com medicamentos, não estão conseguindo entrar em áreas da Síria.

Sem Desculpas

Staffan de Mistura declarou que enquanto o acordo de pausa nas hostilidades estiver em andamento, não existem desculpas para que a entrega de ajuda não progrida.

Mais de 250 mil pessoas foram beneficiadas com a recente entrada no país dos comboios, mas a meta é ajudar o quádruplo de civis. Entre 18 áreas sitiadas, famílias que vivem em 12 delas receberam assistência.

Sobre a libertação de detidos mantidos pelo governo sírio, o enviado afirmou que abordou a questão durante as conversas de Genebra e vai continuar levantando esse ponto. Porém, de Mistura lembrou que a oposição também está envolvida em detenções, mas em menor escala.

Leia Mais:

Passa de 1 milhão o número de refugiados que chegaram à Grécia

Ban diz que "diplomacia está finalmente fazendo a diferença na Síria"

OMS aumenta ajuda humanitária na Síria 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud