Ban expressa “decepção e raiva” sobre manifestação no Marrocos

15 março 2016

Protestos na capital do país estavam relacionados à disputa sobre o Saara Ocidental; segundo agências de notícias, até 1 milhão de marroquinos protestaram contra o uso da palavra “ocupação” feita pelo chefe da ONU em relação à região.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou sua “grande decepção e raiva” sobre protestos mobilizados contra ele no domingo no Marrocos, relacionados à disputa sobre o Saara Ocidental.

A declaração foi feita pelo porta-voz do chefe da ONU, Stephane Dujarric, ao falar com jornalistas em Nova Iorque esta terça-feira.

Reunião

Dujarric disse que Ban reuniu-se com o ministro das Relações Exteriores do Marrocos, Salaheddine Mezouar, na segunda-feira.

Segundo agências de notícias, até 1 milhão de marroquinos protestaram na capital do país, encorajados por políticos no local, para protestar contra o uso da palavra “ocupação” feita pelo chefe da ONU em relação ao Saara Ocidental”.

Mal Entendido

“O porta-voz afirmou que o “secretário-geral tomou conhecimento do mal entendido relacionado ao uso da palavra ‘ocupação’ como sua reação às condições humanitárias deploráveis vividas pelo povo saarauí há muito tempo”.

Segundo Dujarric, “Ban também expressou seu espanto com a recente declaração do governo do Marrocos e sua grande decepção e raiva em relação às manifestações mobilizadas no domingo”.

Negociações Sérias

O chefe da ONU adicionou que os ataques foram desrespeitosos a ele e às Nações Unidas em geral e pediu “negociações sérias e genuínas” sobre o futuro do Saara Ocidental.

Refugiados

No início do mês, Ban visitou a Argélia e pediu o alívio da "situação inaceitável" dos refugiados saarauís no país. Na ocasião, ele disse que os envolvidos no conflito do Saara Ociental não fizeram nenhum progresso real nas negociações para uma solução política duradoura.

Os combates entre o Marrocos e a Frente Polisário começaram após o fim da administração colonial espanhola do Saara Ocidental em 1976.

Um cessar-fogo foi alcançado em 1991 e a Missão da ONU sobre o Referendo no Saara Ocidental,Minurso, foi encarregada de monitorar esse acordo e organizar um plebiscito sobre a auto-determinação do local.

Leia Mais:

Saara Ocidental em destaque na visita de Ban Ki-moon ao Sahel | Rádio das Nações Unidas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud