Síria: “é necessário mais solidariedade para resolver crise de refugiados”
BR

15 março 2016

Acnur afirma que a guerra no país representa a maior crise humanitária da história; alto comissário da ONU, Filippo Grandi, afirmou que somente um acordo político pode pôr um fim ao sofrimento da população.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, afirmou que os cinco anos de conflito na Síria representam a maior crise humanitária e de refugiados da história.

O chefe do Acnur, Filippo Grandi, disse que a guerra exige mais solidariedade para ajudar a população que está fugindo do país.

Acordo Político

Grandi declarou que somente um acordo político pode pôr um fim ao sofrimento de milhões de pessoas.

A agência da ONU citou alguns sinais de esperança como o aumento do acesso humanitário, a suspensão das hostilidades, a retomada de conversações de paz e as promessas de mais fundos para a Síria.

Ao mesmo tempo, o Acnur mostra que os cinco anos da guerra na Síria estão sendo marcados por mais controle das fronteiras nos países vizinhos.

Segundo o alto comissariado, essa medida está não só impedindo a passagem dos refugiados mas também mantendo milhares de sírios presos sem condições de fugir do próprio país.

Restrições nas Fronteiras

Filippo Grandi afirmou que os países europeus que antes estavam recebendo os migrantes e refugiados da Síria de braços abertos, agora estão dificultando o processo devido ao grande número de pessoas que busca abrigo e segurança no continente.

Ele disse que várias nações europeias impuseram restrições de entrada em seus postos de fronteira, o que causou um aumento dos refugiados na Grécia. A União Europeia também está negociando com a Turquia a possibilidade de enviar os migrantes de volta ao país.

Grandi falou também sobre a necessidade do cumprimento da promessa dos doadores internacionais. Eles anunciaram na reunião humanitária de Londres, em fevereiro, a doação de US$ 5,9 bilhões, o equivalente a mais de R$ 21 bilhões, para 2016.

O alto comissário afirmou que “uma tragédia desta magnitude exige uma solidariedade internacional para além do dinheiro”. O chefe do Acnur explicou que “são necessários mais países para compartilhar o recebimento de refugiados’.

Conferência

No final deste mês, a agência da ONU vai realizar uma conferência internacional, em Genebra, pedindo aos governos que aumentem a capacidade para abrigar os sírios.

Até agora, a comunidade internacional ofereceu refúgio para 170 mil sírios e o Acnur quer aumentar esse número em pelo menos 10% entre os migrantes já registrados.

O Alto Comissariado da ONU afirmou que os cinco anos de guerra na Síria causaram a fuga de 4,8 milhões de pessoas para os países vizinhos, milhares foram para a Europa e 6,6 milhões estão deslocados dentro do território sírio.

Leia Mais:

Conversas sobre a Síria recomeçam e enviado diz ser "a hora da verdade"

Uma em cada três crianças sírias nasceu no período da guerra

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud