FAO quer "presença do português" na campanha sobre leguminosas

10 março 2016

Agência está envolvida em parceria que vai realizar atividades em entidades públicas de Portugal;  representante  destaca perdas económicas, na saúde e na nutrição com fraco consumo do grupo de alimentos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Portugal inicia este mês uma série de eventos em entidades públicas para celebrar o Ano Internacional das Leguminosas. Os programas terão o apoio da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.

As iniciativas incluem oficinas de culinária, agricultura, cinema, debates e conferências para sensibilizar o público para a importância das leguminosas secas para a saúde.

Valorização

A Rádio ONU conversou com o representante da FAO em Portugal e junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp. De Lisboa, Hélder Muteia disse que o programa de divulgação será marcado por ações quinzenais.

"Vão mostrar não só a facilidade de produção, de consumo, de utilização e de distribuição de leguminosas secas mas também a importância de Portugal fazer parte desta campanha internacional para valorizar um alimento fundamental para a saúde e para a segurança alimentar porque é fácil conservar e transportar. É  também importante para o ambiente, uma vez que as leguminosas também ajudam na fixação do azoto e também para a libertação do fósforo no solo, utilizáveis pelas plantas."

O responsável disse ter havido uma baixa na produção das leguminosas não somente em território português como em todo o mundo. O consumo anual do grupo  de alimentos no país é de quatro quilos, uma quantidade que está abaixo da que é recomendada para uma dieta saudável.

Saúde e Nutrição

Muteia chamou a atenção para a importância das leguminosas para uma dieta equilibrada e diversificada. Segundo explicou, sem o tipo de grãos as perdas podem ser económicas, na saúde e na nutrição.

"Queremos assim, a nível mundial, mostrar que na língua portuguesa esta campanha está presente. Houve menos leguminosas a serem comercializadas e muitos produtores perderam a oportunidade de ganhar dinheiro. As leguminosas são importantes para saúde. Contém proteínas, minerais essenciais e alguns ácidos gordos essenciais que são fundamentais e fibras também."

A parceria para organizar e dinamizar as atividades de promoção cientifica, cultural e educacional em Portugal envolve também entidades locais. Trata-se do Museu Nacional de História Natural e da Ciência da Universidade de Lisboa e do Comité de Matemática do Planeta Terra da Unesco.

A proclamação de 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas foi feita pela Assembleia Geral das Nações Unidas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud