Mesmo com ataques aéreos, ONU segue com entrega de mantimentos na Síria
BR

8 março 2016

Acordo para cessar hostilidades levou à redução do nível de violência, mas ataques continuam em Alepo e no noroeste do país; Ocha anuncia envio de comida, água e medicamentos suficientes para 900 mil pessoas.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A diminuição das hostilidades na Síria levou à queda no nível médio de violência no país. Mas o conflito armado e os ataques aéreos continuam em Alepo em várias áreas no noroeste da Síria.

O Escritório da ONU para a Coordenação de Assistência Humanitária, Ocha, revela que 64 mil pessoas ficaram deslocadas no mês de fevereiro, resultado dos confrontos em Alepo. Com isso, subiu para 167 mil o total de desalojados nesta região do país.

Ambiente Frágil

As agências humanitárias estão muito preocupadas com ataques aéreos contra áreas povoadas e em escolas e hospitais. Mas mesmo num ambiente frágil, as Nações Unidas continuam enviando mantimentos pela fronteira com a Turquia.

Entre 15 de fevereiro e 4 de março, agências da ONU e a Organização Internacional para Migrações, OIM, enviaram para a Síria 386 caminhões com alimentos, medicamentos, água e outros itens essenciais para os civis.

Caminhões

Os mantimentos serão suficientes para quase 900 mil pessoas em Alepo, Hama e Idlib. Durante o mesmo período, ONGs enviaram 324 caminhões com itens de ajuda humanitária.

Nesta terça-feira, o Programa Mundial de Alimentos, PMA, anunciou que os caminhões chegaram a 150 mil sírios que estão sitiados no sudoeste de Damasco. A agência também ressalta que a situação de segurança continua precária no país.

As conversas para garantir o retorno da paz na Síria serão retomadas em Genebra no dia 14 de março, segundo o enviado especial da ONU para o país, Staffan de Mistura.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud