Entrevista: Vinícius Pinheiro

7 março 2016

A Organização Internacional do Trabalho afirmou que a paridade salarial entre mulheres e homens vai levar mais de 70 anos para ser alcançada. A nível global, a diferença diminuiu apenas 0,6% entre 1995 e 2015.

A conclusão consta do relatório Mulheres no Trabalho: Tendências 2016, divulgado esta segunda-feira. O documento diz ainda que “o progresso alcançado para colocar mais mulheres no mercado de trabalho foi insuficiente”.

Em entrevista à Rádio ONU, o diretor do escritório da OIT em Nova York, Vinícius Pinheiro, falou sobre os principais pontos do documento.

Ele disse que o relatório mostra, por exemplo, que a brecha em relação à participação da mulher no mercado de trabalho é de 27 pontos percentuais.

Segundo Pinheiro, o documento mostra também que as mulheres têm uma maior probabilidade de estarem desempregadas, sem falar em ocuparem empregos de baixa qualidade ou na economia informal.

Além disso, a OIT afirma que as mulheres trabalham mais horas e ganham menos do que os homens em relação à mesma posição.

Confira a entrevista com Edgard Júnior.

Duração: 3'22"

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud