Ban diz que meta da ONU é um planeta 50/50, com igualdade de gêneros
BR

7 março 2016

Em discurso na Argélia, secretário-geral pediu aos Estados-membros que enviem mais policiais femininas para as missões de paz; ele afirmou que essas policiais servem de modelo e inspiração para as mulheres locais.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse esta segunda-feira que a meta das Nações Unidas é alcançar um planeta 50/50, igualmente dividido entre homens e mulheres e onde mulheres e meninas estejam livres da violência e discriminação.

Ban fez a afirmação em discurso na 5ª Assembleia Geral da Declaração da Conferência Internacional de Kigali, realizada em Argel, capital da Argélia.

Policiais Femininas

Falando em francês, o chefe da ONU pediu aos Estados-membros que contribuam com mais policiais femininas para as operações de paz.

Segundo ele, essas policiais deixam as comunidades mais tranquilas e servem de inspiração para as mulheres locais.

O secretário-geral afirmou que as Nações Unidas continuam firmemente comprometidas com a política de tolerância zero contra a exploração e os abusos sexuais.

Ban disse que a força policial nas missões da ONU é essencial para combater os abusos. Ele explicou que os policiais trabalham conjuntamente com a justiça, investigam alegações e identificam suspeitos responsáveis pelos crimes.

Além disso, ele afimou que a força policial promove a prestação de contas e assegura acesso à ajuda para as vítimas.

Sinais de Violência

O chefe da ONU afirmou que onde os policiais são treinados para identificar sinais de violência houve uma redução nas mortes causadas por violência doméstica.

Ban declarou que são necessárias leis mais fortes para acabar com a violência contra mulheres, incluindo mutilação genital feminina.

O secretário-geral explicou que “é possível ver mudanças nas regiões que aplicam medidas e políticas em relação à violência contra mulheres e meninas”.

Ele disse que a ONU vai realizar uma Conferência de Chefes de Polícia, em junho, em Nova York. Para Ban, essa é uma grande oportunidade para que todos compartilhem suas experiências para lidar com os desafios de segurança.

Leia Mais:

Ban destaca "progresso" na Argélia e faz alerta sobre situação na Líbia

Na Argélia, Ban fala em "situação inaceitável" de refugiados saarauís

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud