Etiópia: necessidades humanitárias tripilicaram desde o início de 2015

7 março 2016

Segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO,  é necessária assistência urgente para apoiar agricultores; país está sendo afetado por seca causada pelo fenómeno climático El Niño.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As necessidades humanitárias na Etiópia triplicaram desde o início de 2015. A informação é da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO.

Segundo a agência da ONU, a seca levou a perdas sucessivas nas colheitas e à morte de animais.

Desnutrição Alarmante 

Como resultado, os índices de insegurança alimentar e desnutrição são alarmantes no país do Corno de África, com cerca de 10,2 milhões de pessoas agora em situação de insegurança alimentar.

Um quarto de todos os distritos no país estão oficialmente enfrentando uma crise nesta área.

El Niño

A FAO alertou que assistência agrícola oportuna para a próxima temporada de chuvas é “essencial” para ajudar as pessoas afetadas pela seca na Etiópia.

O que é considerado um dos fenómenos El Niño mais fortes já registados continua a ter impactos arrasadores nas vidas e meios de subsistência de agricultores e pastores.

Apelo

Segundo o representante da FAO no país, Amadou Diallo, a agência precisa urgentemente de US$ 13 milhões até o fim de março para apoiar mais de 600 mil das pessoas mais afetadas”.

Este pedido é parte do apelo de US$ 50 milhões da agência para o seu Plano de Resposta ao El Niño na Etiópia. Até o momento, menos de 10% do plano foi financiado.

Estimativas recentes do Departamento de Agricultura do país mostram que cerca de 7,5 milhões de agricultores e pastores precisam de apoio imediato para produzir alimentos básicos como milho e trigo, entre outros, e alimentar seus animais para mantê-los saudáveis e retomar a produção.

Crise de Subsistência

Famílias de agricultores esgotaram as suas sementes devido a sucessivas plantações que falharam ou porque as consumiram como alimentos.

Centenas de milhares de cabeças de gado já morreram e os animais que permanecem estão se tornando mais fracos e magros.

Para o representante da FAO, “é importante entender que a seca atual não é apenas uma crise alimentar, mas acima de tudo uma crise de subsistência”.

Resposta

Como parte da resposta de emergência, a agência está a fornecer material para o plantio, mas segundo a FAO, esta ajuda precisa ser alargada “urgentemente”.

A agência também distribui ajuda em ações para preservar a pecuária.

Além disso, a FAO trabalha em estreita colaboração com o governo para realizar avaliações sazonais e desenvolver planos de preparação e resposta, juntamente com orientações de apoio à  agricultura de emergência.

Leia Mais:

Ocha alerta que janela para ação na Etiópia está a fechar-se | Rádio das Nações Unidas

Suazilândia precisa de US$ 80 milhões para ajudar afetados pelo El Niño | Rádio das Nações Unidas

Previsão de chuvas gera otimismo para o Corno de África | Rádio das Nações Unidas

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud