Conflito no Iémen já matou 90 crianças este ano

3 março 2016

Mais de 2 mil menores perderam a vida desde o início dos confrontos entre o governo e forças aliadas contra os rebeldes Houthis; ONU planeia fazer chegar auxílio a 13,4 milhões de pessoas este ano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 90 crianças foram mortas este ano em bombardeamentos, ataques aéreos, combates no terreno e munições por explodir no Iémen.

A revelação foi feita esta quinta-feira ao Conselho de Segurança numa sessão que discutiu a situação no país árabe.

Conflito

Falando via videoconferência, de Bruxelas, o subsecretário-geral da ONU de Assistência Humanitária, Stephen  O’Brien,  disse que 2 mil menores perderam a vida ou foram feridos desde o início do conflito.

Ele destacou que, de longe, a preocupação central é atualmente a proteção de civis, milhões dos quais enfrentam bombardeamento indiscriminado das partes do conflito todos os dias.

O representante falou de um ataque aéreo num mercado movimentado da capital Sanaa que matou mais de 30 pessoas, incluindo seis crianças. Foi um dos quatro incidentes ocorridos em fevereiro na área de Nahem.

Bombardeamentos

O representante pediu a proteção dos civis onde milhões enfrentam "bombardeamentos implacáveis" todos os dias.

O’Brien sublinhou a necessidade urgente de o Conselho e da comunidade internacional colocarem pressão às partes do conflito sobre as suas obrigações no sentido de tomarem mais medidas para proteger civis e facilitarem o acesso incondicional e sustentado a todo o país.

O representante pediu igualmente que seja retomadas as negociações de paz e concordada a cessação das hostilidades.

Beneficiários de Ajuda

Em fevereiro, mais de 3 milhões de pessoas receberam alimentos do Programa Mundial de Alimentação, PMA. Foram mais 400 mil beneficiários em relação a janeiro.

O plano da comunidade internacional é que a resposta humanitária chegue a 13,4 milhões de pessoas este ano no Iémen, meta para a qual são precisos de 1,8 mil milhão.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud